Mercado pet: tudo o que você precisa saber

Se você está considerando investir no mercado pet, saiba que, de acordo com as tendências e dados do mercado nos últimos tempos, você tem boas chances de sucesso, pois ele é um mercado promissor e se tornou uma ótima ótima opção de negócio para aqueles que, além do espírito empreendedor, carregam dentro de si uma paixão por animais ou, ao menos, entendem a conexão entre os proprietários e seus bichos de estimação. Apesar de ser um mercado pouco afetado pela crise financeira, é preciso conhecer as características desse segmento para ter um negócio de sucesso. Independentemente do ramo, todo novo negócio requer conhecimento e muita força de vontade.

E nós, da Vitalpet Brasil, estamos aqui para ajudá-lo nessa missão.

Nesse artigo, preparamos dicas e orientações úteis para você que deseja empreender no mercado pet com mais assertividade e sucesso.

1. O Brasil é o segundo maior mercado pet do mundo

O setor pet movimenta, no mundo inteiro, US$102 bilhões por ano. O Brasil ocupa o segundo lugar no ranking dos maiores mercados mundiais, ficando atrás somente dos Estados Unidos, porém, à frente de Inglaterra, França e Alemanha. Apenas em 2015, movimentamos o mercado movimentou R$18 bilhões e a previsão é que o faturamento chegue a 20 bilhões até 2020.

Se você souber se diferenciar da concorrência e trazer boas soluções para demandas que ainda não estão sendo atendidas, pode abocanhar uma fatia desse bolo. Continue lendo o artigo e entenderá o motivo da afirmação anterior.

2. Ainda há muito espaço para crescer

Segundo o IBGE, há 132,4 milhões de animais de estimação no Brasil: cães, aves, gatos, peixes e outros animais domésticos de pequeno porte. São 52,2 milhões de cães e 21,1 milhões de gatos pelos lares do país e a previsão é que, somados, essa quantidade chegue a 100 milhões até 2020.

Levando em conta que o consumo de rações deu um grande salto quando os fabricantes começaram a perceber o potencial das classes C e D e passaram a oferecer produtos com preços mais em conta, Há ainda diversas possibilidades de soluções para atender as necessidades desse público, não só em relação à alimentação, mas também outros produtos e serviços.

3. Quem facilita a vida do cliente ganha mais

As pet shops, no Brasil, agregam diversos produtos e serviços para animais de estimação. Isso significa que o público já espera essa conveniência para resolver todos os assuntos relativos aos seus pets concentrados num mesmo lugar. Porém, é possível encontrar diversas formas alternativas para facilitar a vida dos seus clientes: banho e tosa em domicílio, adestramento, adestramento, pet sitter, alimentação e acessórios são apenas alguns exemplos.

4. Aposte nos gatos

Nos pet shops, os produtos e serviços para cães ainda são prioridade, tanto em volume, quando em diversidade e especialização. Porém, os gatos têm  ganhado cada vez mais espaço nas casas das pessoas devido ao fato de serem muito mais independentes e requerem menos atenção e tempo que os cachorros. Graças a essas características, muito atrativas eles que vivem o dia a dia corrido das grandes cidades e querem ter um bichinho que seja melhor adaptado à sua rotina,  aos poucos eles vem ganhando cada vez mais espaço: hoje, segundo o IBGE, os gatos já estão presentes em 17,7% dos lares brasileiros.

Ou seja, dar atenção para esse crescente número de bichanos pode ser o “pulo do gato” para os seus negócios.

5. Os filhos agora são pets

A tendência atual é que os pets conquistem cada vez mais espaço como membros da família. A consultoria Venchi Ancona fez um levantamento que comprova o seguinte: quem compra e cuida dos pets são, em sua maioria, mulheres ente 25 e 40 anos, que estendem aos seus animaizinhos o mesmo cuidado com alimentação e saúde que têm consigo.

A média de gasto anual per capta, atualmente, é de R$390 para raças pequenas e R$760 para raças grandes. Com cada vez mais opções de cuidados e mimos, essa média só tende a crescer.

Agora que já sabe bons motivos para mergulhar de cabeça neste segmento de mercado promissor, o que acha de colocar a mão na massa para transformar o seu empreendimento? Há diversas outras oportunidades que podem ser estudadas e exploradas pelo seu negócio. Aproveite e baixe o nosso ebook as melhores dicas para ter um pet shop de sucesso:

Saiba como começar o seu próprio negócio