A verdade é que abrir um negócio próprio é sempre motivo para ansiedade, euforia… e medo! Afinal, se aventurar em um universo totalmente novo gera uma certa insegurança. Para não pisar em um campo minado e começar a empreender se sentindo segura e confiante, antes de tudo é preciso muito planejamento.

6 dicas simples pra quem quer começar a empreenderEmpreender é o sonho de muita gente. E, de fato, somos um país empreendedor. Considerando os dados mais recentes da PNAD e do relatório GEM Brasil 2017, 59,4% dos empreendedores iniciais empreenderam por oportunidade e 39,9% por necessidade.

Fonte: https://m.sebrae.com.br/Sebrae/Portal%20Sebrae/Anexos/Relat%C3%B3rio%20Executivo%20BRASIL_web.pdf

E você, também possui perfil empreendedor? Então, confira algumas dicas e embarque nessa jornada fantástica que é o empreendedorismo!

#1 Definir as metas e os objetivos

O empreendedor precisa saber qual o caminho que deseja seguir com a sua ideia. Para isso, os objetivos a serem alcançados devem ser bem estabelecidos, sendo indispensável que as metas sejam definidas de maneira inteligente.

Resultado de imagem para GIfs Definir as metasO primeiro passo é entender a diferença entre meta e objetivo. As metas são aquelas conquistas alcançadas no curto prazo. Elas têm o papel de servir como um passo a passo para que os objetivos sejam atingidos. Portanto, já podemos perceber que os objetivos são justamente os resultados maiores que a empresa deseja atingir.

Ao definir as metas da sua empresa, procure analisar se elas são específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e se têm um prazo bem definido. Esse padrão é conhecido como SMART no mundo dos negócios.

#2 Identificar o público-alvo

Para que as estratégias sejam definidas da maneira mais acertada possível, é preciso saber exatamente quem você quer atingir com as suas ações. Por isso, na maioria das vezes, o público-alvo do planejamento estratégico são os clientes finais, que devem ser engajados e fidelizados em suas decisões de compra.

Resultado de imagem para GIfs público-alvoProcure identificar quem são os seus clientes, para que você possa entender quais são os seus hábitos de consumo. Você pode fazer essa tarefa segmentando-os entre os seguintes aspectos:

  • geográfico: cidade, estado ou país onde mora;
  • demográfico: classe social, idade, sexo, raça etc.;
  • psicográfico: seus valores sociais, sua visão de vida, o estilo como vive etc.;
  • comportamental: quais vantagens procuram, suas atitudes etc.

#3 Realize um diagnóstico do mercado escolhido

Esse diagnóstico tem como benefício permitir que o empreendedor identifique como a sua empresa poderá ser impactada pelo ambiente externo, tanto no momento presente como no futuro.

O ambiente externo do mercado em que o negócio está inserido exerce grande influência nas tomadas de decisões empresariais. Uma crise financeira, por exemplo, ou a aprovação de uma nova regulamentação ou mesmo alterações nos hábitos de consumo dos seus clientes, precisam ser pensadas com antecedência.

Para fazer um estudo e o monitoramento do cenário externo, fica mais fácil se ele for dividido entre macroambiente e o ambiente de tarefa. O primeiro engloba o que está mais longe da empresa, como as questões legais, econômicas ou referentes à tendência do mercado.

Já o ambiente de tarefa inclui o que está mais próximo do negócio, ou seja, seus concorrentes, clientes, parceiros, fornecedores e órgãos reguladores.

#4 Estude: há diversos cursos gratuitos para empreendedores

Resultado de imagem para GIfs estudeAntes de procurar orientação com especialistas, prepare-se. Quanto mais você estudar, melhores serão suas perguntas. E não é necessário gastar nada com isso. Existem diversas plataformas que disponibilizam cursos gratuitos para empreendedores, tanto em inglês como em português. Entre as muitas ofertas, sugerimos que você avalie o coursera.org, o iTunes U, FGV Online, Sebrae, edx.org e endeavor.org.br.

Comece por cursos básicos de empreendedorismo, depois vá para estratégia e plano de negócios, inovação, vendas e marketing (inclusive digital). Avalie também cursos técnicos específicos de acordo com sua especialização ou ideia de negócio. Ao estudar, anote suas dúvidas e monte um questionário para as conversas com especialistas.

#5 Converse com empreendedores estabelecidos e especialistas no tema

Ao contrário do que se pode imaginar, empreendedores normalmente são muito acessíveis para compartilhar suas histórias e aprendizados. Vasculhe na sua lista de amigos (e também de amigos de amigos) e certamente irá conseguir agendar algumas conversas.

Resultado de imagem para GIfs estudeUma vez com o empreendedor, escute atentamente a história de cada um (serão diferentes) e tente identificar pontos em comum. Não deixe de perguntar sobre os principais acertos e também sobre os erros e saiba distinguir o que se adequa à sua situação. As mesmas dicas valem para especialistas no tema e professores.

Frequente encontros e palestras sobre o empreendedorismo, sabia que muitas escolas de negócios e até universidades têm centro de empreendedorismo que oferecem encontros e palestras gratuitos?

Essa pode ser uma ótima maneira de aprender como empreender ouvindo conceitos e dicas práticas, além de aumentar seu leque de empreendedores conhecidos que, porque não, podem vir a se tornar futuros parceiros. É preciso ter em mente que um negócio só vai pra frente se você fizer um networking com pessoas do meio antes mesmo do momento da inauguração do seu estabelecimento.

Aproveite para aumentar a sua rede de contatos, trabalhe o seu networking. Lembra do famoso ditado: “quem é visto sempre aparece”? Comece a criar uma visibilidade para fazer seu negócio crescer. Crie perfis nas redes sociais (Instagram, Linkedin, Facebook, Twitter), amplie a rede de contatos esse é um passo importante para você que está no começo.

#6 Aprenda a economizar, avalie os custos. 

Resultado de imagem para GIfs economizarQuem está começando a empreender vai ter que aceitar a fazer pequenos cortes, seja nos gastos com funcionários ou até mesmo na quantidade de material de escritório. Para isso, a melhor saída é dividir seus gastos compartilhando o escritório com estabelecimentos, unificando as despesas. É preciso lembrar que leva tempo até que sua empresa passe a dar lucros. No começo, além do pagamento mensal dos funcionários, é preciso tentar recuperar todo o dinheiro investido no negócio e ainda pagar taxas comerciais, como a emissão do alvará, por exemplo. E elas não são nada baratas!

Conheça a nossa franquia.