10 dicas de motivação para impulsionar o sucessoO melhor tipo de motivação é a automotivação.

Para demonstrar este ponto, vamos considerar dois cenários que você, provavelmente, já experimentou:

  1. Você tem algo que precisa fazer. Você não está animado ou apaixonado por isso, mas sabe que precisa fazer isso. Esse sentimento de obrigação o motiva a trabalhar muito para concluir a tarefa;
  2. Você tem algo que precisa fazer. Você está interessado em sua tarefa – você pode até ter atribuído essa tarefa para si mesmo, em vez de recebê-la de outra pessoa – e está feliz em dedicar tempo e esforço para concluí-la.

Em qual cenário você é mais eficaz? Em qual cenário você é mais eficiente? E em qual cenário você se sente mais realizado?

Aposto que sua resposta a todas essas perguntas é o cenário 2.

Provavelmente não será uma surpresa que fazer algo para seu próprio bem e para seus próprios propósitos seja mais gratificante, agradável e dá melhores resultados do que fazer algo para atender aos padrões externos ou para agradar aos outros.

O sentimento descrito no Cenário 2 é o de estar automotivado. Continue lendo para aprender mais sobre automotivação e por que é o tipo de motivação mais eficaz.

Qual é o significado de automotivação?

Acima, exploramos um exemplo básico de automotivação, mas aqui está uma definição sucinta do conceito: A automotivação é, em resumo, a força que te leva a fazer algo.

É o impulso que você tem para trabalhar em direção aos seus objetivos, colocar esforço no autodesenvolvimento e alcançar a realização pessoal.

É importante notar aqui que a automotivação geralmente é impulsionada pela motivação intrínseca, um tipo de motivação que vem do desejo sincero de alcançar e desejar as recompensas inerentes associadas a ela.

A automotivação também pode ser impulsionada pela motivação extrínseca, o impulso para alcançar que vem do desejo de recompensas externas (como dinheiro, poder, status ou reconhecimento), embora seja claro que a motivação intrínseca é geralmente um impulso mais eficaz e gratificante.

Auto-motivação e inteligência emocional

De acordo com o especialista em inteligência emocional Daniel Goleman, a automotivação é um componente-chave da inteligência emocional. A inteligência emocional é a medida da capacidade de alguém de reconhecer e gerenciar suas próprias emoções e as emoções de outras pessoas.

A relevância da automotivação para a inteligência emocional destaca seu papel em nossa capacidade de nos compreender, nos relacionar com os outros e ter sucesso em alcançar nossos objetivos.

Goleman afirma que existem quatro componentes da motivação:

  1. Impulso de realização, ou impulso pessoal para alcançar, melhorar e atender a certos padrões;
  2. Compromisso com seus próprios objetivos pessoais;
  3. Iniciativa, ou seja, estar pronto para aproveitar as oportunidades;
  4. Otimismo, ou a tendência de olhar para a frente e perseverar com a crença de que você pode atingir seus objetivos

3 exemplos de automotivação

A auto-motivação é fácil de entender quando você considera alguns exemplos que a contrastam com outros tipos de motivação:

  1. A pessoa que vai ao trabalho apenas como um meio de pagar as contas, manter sua família longe e agradar seu chefe não é automotivado, enquanto um homem que não precisa de forças externas para fazer a jornada para o trabalho todos os dias e encontra realização no que faz é automotivado;
  2. O aluno que só termina o dever de casa porque os pais cobram, ou para evitar algum castigo se não o fizer não é automotivado, mas o aluno que faz o dever de casa sem estímulo porque quer aprender e ter sucesso na escola é automotivado;
  3. A mulher que só vai à academia quando os amigos a arrastam para lá ou porque o médico insiste que ela precisa se exercitar para ficar saudável não é automotivada, mas a mulher que gosta da maneira como os exercícios a fazem se sentir e agenda tempo na academia, quer alguém a incentive ou não, é automotivada.

Como você pode ver, a automotivação tem a ver com a origem de sua motivação; se a sua motivação vem de dentro e o empurra para realizações por seus próprios motivos pessoais, isso pode ser considerado automotivação.

Se você está motivado apenas para atingir os padrões estabelecidos por outra pessoa e não para sua própria satisfação interna, provavelmente não está automotivado.

É possível ser automotivado em algumas áreas e não em outras. Por exemplo, se o homem do primeiro exemplo não está internamente motivado para ir trabalhar, mas tem certeza de que encontrará tempo para seu treinamento de maratona, ele não está automotivado quando se trata de trabalho, mas pode estar automotivado para correr.

Como a autoeficácia e a motivação estão relacionadas?

Existem três perguntas que você pode usar para determinar se você (ou alguém em sua vida) é automotivado sobre determinada atividade ou contexto:

  1. Você consegue realizar?
  2. Vai dar certo?
  3. Vale a pena?

Se você respondeu “sim” a cada pergunta, provavelmente está automotivado.

Se você acredita que pode realizar, você tem autoeficácia. Se você acredita que dará certo, terá eficácia de resposta – a crença de que a ação que está realizando levará ao resultado que deseja. E se você acredita que vale a pena, você pesou o custo contra as consequências e decidiu que os resultados superam o custo.

Resultado é um dos quatro fatores que sustentam a automotivação, conforme abaixo:

  1. Resultados: para ser automotivado, você precisa desejar intensamente os resultados associados às ações que realiza ao invés de simplesmente fazer algo para evitar consequências negativas;
  2. Competência: se sua resposta para todas as três perguntas acima foi “sim”, então você se sentirá competente em sua capacidade de fazer as coisas;
  3. Escolha: Ter um senso de autonomia sobre suas ações estimula a automotivação;
  4. Comunidade: Ter apoio social e conexões com outras pessoas é fundamental para se sentir motivado e acreditar em si mesmo e em seu poder de realização.

A Importância da Auto-motivação

Como você provavelmente já adivinhou, a automotivação é um conceito importante. Embora agradar aos outros e atender aos padrões externos certamente possa nos motivar a fazer as coisas, tais esforços não são exatamente trabalhos de amor.

Em outras palavras, fazer as coisas porque sentimos que temos que fazê-las ou para ganhar alguma recompensa externa é suficiente em muitos casos, mas não invoca a paixão necessária para impulsionar a inovação e a excelência.

É bom usar fontes externas para motivá-lo em algumas áreas, mas é menos provável que a motivação externa deixe você se sentindo pessoalmente realizado e encontrando um significado mais profundo em sua vida.

Em geral, não apenas fazemos um trabalho melhor quando estamos automotivados, mas também somos mais capazes de lidar com o estresse e simplesmente somos mais felizes quando estamos fazendo o que queremos.

A automotivação é uma habilidade e pode ser desenvolvida por meio de treinamento?

Dados os benefícios de ser automotivado, sua próxima pergunta pode ser: Posso ficar mais automotivado?

A resposta é definitivamente sim.

A automotivação é impulsionada por um conjunto de habilidades que estão sob seu controle. Continue lendo para aprender como usá-las a seu favor.

12 dicas e habilidades para se motivar hoje

Existem seis habilidades vitais que formam a base da automotivação, e todas são habilidades que você pode desenvolver por meio de um esforço contínuo:

  1. Definir metas altas, mas realistas (por exemplo, metas SMART);
  2. Assumir o nível certo de risco;
  3. Buscar feedbacks constantemente para descobrir como melhorar;
  4. Estar comprometido com objetivos pessoais e / ou organizacionais e ir além para alcançá-los;
  5. Buscar oportunidades ativamente e aproveitá-las quando elas ocorrem;
  6. Ser capaz de lidar com contratempos e continuar a perseguir seus objetivos apesar dos obstáculos (ou seja, ter resiliência).

Além disso, há seis coisas que você pode fazer para manter a sua automotivação:

  1. Continue aprendendo e adquirindo conhecimento (ou seja, desenvolva o amor pelo aprendizado);
  2. Passe algum tempo com pessoas motivadas, entusiasmadas e solidárias;
  3. Cultive uma mentalidade positiva e desenvolva seu otimismo e resiliência;
  4. Identifique seus pontos fortes e fracos e trabalhe neles;
  5. Evite a procrastinação e aprimore suas habilidades de gerenciamento de tempo;
  6. Obtenha ajuda quando precisar e esteja disposto a ajudar os outros a alcançarem o sucesso.

Técnicas para se motivar no trabalho

Você pode assumir o controle de sua automotivação no trabalho. Algumas boas técnicas para se tornar mais automotivado no trabalho incluem:

  1. Encontrar um trabalho que lhe interesse (esta dica é vital – é muito mais fácil ficar automotivado quando você está apaixonado pelo que faz e totalmente envolvido no projeto.);
  2. Solicite feedbacks de seu chefe ou colegas para saber onde você pode melhorar;
  3. Aprenda uma nova habilidade que seja relevante para sua função (ou para a função desejada);
  4. Peça por um aumento. Incentivos financeiros geralmente é considerado um fator de motivação extrínseca. Mas se você está feliz com sua posição, receber o que você acha que vale pode ser muito motivador;
  5. Lembre-se do seu “porquê”, a razão pela qual você faz o trabalho que faz. Quando você está fazendo um trabalho significativo, é mais provável que você encontre realização e permaneça automotivado;
  6. Ofereça seus serviços para outras pessoas (isso é especialmente útil se você tiver problemas para definir o seu “porquê”);
  7. Tire férias para se permitir descansar, recarregar as baterias e voltar revigorado e pronto para trabalhar.

Como Promover a Auto-Motivação no Local de Trabalho

É relativamente fácil incentivar a automotivação no local de trabalho do que em outros ambientes. Afinal, todos no local de trabalho estão lá porque escolheram, não porque são obrigados por lei ou por outras pessoas. Os funcionários podem ter razões muito diferentes para estarem no trabalho, mas é improvável que tenham sido compelidos a trabalhar para sua empresa em particular contra a própria vontade.

Como gestor, existem muitas maneiras de promover a automotivação no local de trabalho, incluindo:

  1. Dar a seus funcionários atenção, feedback e reconhecimento individualizado;
  2. Garantir que seus funcionários tenham oportunidades de avanço significativo, bem como oportunidades de treinamento e educação;
  3. Dê o exemplo em termos de tom, ética de trabalho e valores. Seja um modelo de positividade, otimismo e trabalho árduo;
  4. Cultive uma cultura edificante e motivadora que incentive os funcionários a quererem fazer o melhor;
  5. Promover a socialização por meio do trabalho em equipe e de atividades, projetos e eventos em equipe;
  6. Seja o mais transparente possível e esteja aberto a perguntas, preocupações e ideias de seus funcionários. Implemente uma política de portas abertas para garantir que seus funcionários se sintam ouvidos.

Existem algumas estratégias adicionais para garantir que você e seus funcionários permaneçam motivados:

  1. Venda sua declaração de missão para sua equipe como faria para um investidor. Assegure-se de que as pessoas que trabalham para cumprir essa missão a compreendam e aceitem;
  2. Fomente uma cultura em que cada funcionário tenha uma função e um papel específicos na organização, dando-lhes espaço para crescer e oportunidades para implementar novas ideias ambiciosas;
  3. Concentre-se em inspirar sua equipe em vez de apenas motivá-los. Funcionários inspirados serão inerentemente motivados;
  4. Mostre reconhecimento e apreço à sua equipe pelo trabalho árduo que realizam;
  5. Compartilhe sua paixão com sua equipe e lidere de frente, desenvolvendo uma mentalidade positiva e exibindo uma atitude positiva.

Neste artigo, abordamos o que é automotivação, como você pode estimulá-la em si mesmo e como pode incentivá-la nos outros.

É possível aumentar a automotivação e, por sua vez, aumentar sua produtividade e sucesso. Felizmente, este artigo forneceu algumas técnicas e ferramentas para fazer isso.

Qual é a sua opinião sobre automotivação? O que funciona melhor pra você? Você se sente mais motivado por recompensas externas ou por impulsos internos? Você descobriu que sua motivação difere em diferentes áreas da vida? Deixe-nos saber sua opinião nos comentários.

Esperamos que você tenha gostado de ler este artigo. Acesse a nossa sessão de ebooks sobre empreendedorismo e desenvolvimento pessoal. Lá, você terá acesso a conteúdos que contribuirão com o seu desenvolvimento pessoal e profissional gratuitamente.